Saiba como usar o funil de vendas para gerar mais negócios

funil de vendas
 

O funil de vendas é uma das ferramentas de marketing mais disseminadas no mercado.

 

Muito se fala sobre o seu conceito, as suas aplicações e vantagens.

 

Contudo, não é possível explorar essa metodologia sem entender o ponto de vista dos clientes e as suas necessidades.

 

Por esse motivo, decidimos elaborar esse conteúdo baseado na nossa experiência para trazer um pouco vivencia prática e, com isso, enriquecer os seus conhecimentos.

 

Nesse artigo você vai conhecer o que é o funil de vendas, descobrir como cada etapa funciona e vai saber quais erros devem ser evitados.

 

Continue lendo para entender mais sobre o assunto e se informar sobre todos os detalhes!

 

Funil de vendas: o que é e como funciona?

 

De forma simplificada, o funil de vendas é a representação gráfica da jornada de compra do cliente desde o primeiro contato com a marca até o momento da venda.

 

Você já deve ter reparado que um funil é largo no topo, mas que vai se estreitando.

 

A relação com os clientes também segue esse fluxo, o objetivo é atrair o maior número de interessados possíveis e filtrar quais são compatíveis com a empresa e podem, no futuro, se tornar clientes.

 

Existem três etapas no funil que você não pode deixar de conhecer e desenvolver conteúdos específicos para cada fase.

 
funil de vendas 

Atração

 

É o topo do funil, ou seja, a parte mais ampla e acessível. Nesse ponto, as empresas estão focadas na atração de quem tem interesse em consumir os conteúdos.

 

A ideia é que quanto mais, melhor, pois o objetivo da estratégia é demonstrar que o cliente pode estar enfrentando um problema.

 

Quando falamos de problema pode ser que a persona já esteja ciente ou fique sabendo a partir da provocação feita pelo conteúdo.

 

Nessa etapa, é recomendado criar um senso de identificação e interesse em conhecer mais sobre os produtos e serviços oferecidos.

 

Contudo, ainda não chegamos no momento de fechar uma venda, pois não percorremos os demais passos. O foco deve manter o interesse do público sobre o seu conteúdo.

 

Frequentemente, a tática usada para alcançar esse resultado é chamada de CTA ou Call to Action.

 

Esse é um comando que é usado em texto, em hiperlinks, nas postagens nas redes sociais e, até mesmo, em vídeos para incentivar a continuidade da interação com a empresa.

 

Além disso, faz com o potencial cliente consuma conteúdos diferenciados e continue gerando tráfego para o site ou blog.

 

funil de vendas
 

Consideração

 

Pois bem, o potencial cliente já tem ciência de quais são as suas dores, porém ainda não está convencido que a sua empresa tem a melhor solução para ele.

 

Por isso, dizemos que estamos na etapa de consideração.

 

Esse é o meio do funil. Se na atração os seus esforços de marketing atraíram 100 interessados, podemos dizer que apenas 60 passaram para essa fase.

 

A partir desse ponto, é interessante começar a coletar informações por meio de formulários que oferecem algum tipo de benefício, como o download de materiais ricos.

 

Esses formulários são utilizados para coletar endereços de e-mail, telefone e outros dados que ajudam a conhecer mais sobre o perfil de quem entra em contato com a empresa.

 

Essa é uma rotina que possibilita qualificar as leads e identificar quem realmente pode se tornar um cliente.

 

Decisão

 

Finalmente, chegamos ao fundo do funil. Novamente, fizemos mais um filtro no qual ainda menos interessados atingiram esse ponto.

 

Aqui o foco é trabalhar continuamente para incentivar o potencial cliente a tomar a decisão de compra. O que define a conversão da lead é a consistência dos seus esforços e a dedicação para manter esse ciclo funcionando.

 

Nessa etapa, chegou a hora da equipe de vendas entrar em ação. O objetivo é fazer com o que interessado feche negócio.

 

Para isso, podemos enviar uma proposta, oferecer uma amostra ou marcar um atendimento para apresentar os produtos.

 

Quais erros devem ser evitados?

 

O funil de vendas não é um instrumento rígido e imutável. Muito pelo contrário, existe uma ampla flexibilidade para fazer alterações conforme surge a necessidade.

 

O objetivo é evoluir e se o perfil do cliente mudar e, quando isso acontece, a empresa pode rever os modelos utilizados.

 

Além disso, há um incentivo para aprender com os próprios erros e entender melhor as particularidades do negócio.

 

Assim, confira alguns dos principais erros que devem ser evitados na construção do funil de vendas.

 
funil de vendas
 

Deixar de planejar o objetivo do conteúdo

 

Independentemente de qual modalidade de conteúdo a empresa desenvolve, é fundamental ter clareza sobre quais são os objetivos.

 

Quando falamos de um blog corporativo ou página nas redes sociais é preciso haver uma finalidade que vai além do simples entretenimento.

 

As postagens devem ser vistas como uma ferramenta de vendas para educar a persona, apresentar produtos e serviços, e servir como canal de comunicação.

 

Por esse motivo, é preciso extrair o máximo de ganhos para que o investimento em marketing digital comece a dar retorno.

 

Não identificar a persona detalhadamente

 

A construção da sua persona deve conter informações aprofundadas sobre o público. Para criar um retrato realista é preciso ir além das informações demográficas.

 

Considere, por exemplo, as motivações e interesses da pessoa que procura a sua empresa.

 

Uma parte vital desse processo é determinar quais são as dores de um potencial cliente que a sua empresa pode ajudar a solucionar.

 

Assim, é possível direcionar os esforços de marketing para cada uma das etapas da jornada de compra.

 

Inclusive, há empresas que segmentam ainda mais as suas estratégias de vendas, pois utilizam 2 ou 3 personas diferentes de acordo com os produtos ou serviços disponíveis.

 

Essa prática também é um ganho, afinal, ajuda a acelerar as conversões.

 

Deixar de acompanhar as leads

 

Esse é um erro comum que cria obstáculos em duas frentes distintas.

 

Em primeiro lugar, há uma perda financeira, uma vez que a empresa investiu recursos e dedicou tempo para coletar essas informações.

 

Além disso, quando a empresa não foca no desenvolvimento das leads, as oportunidades de novos negócios não são aproveitadas.

 

Nós entendemos que o processo de conversão requer tempo e dedicação para começar a ver resultados, portanto, não devemos deixar essa prática de lado.

 

Por fim, o funil de vendas é um instrumento que ajuda a conhecer o público consumidor e a partir desse contato começar a formar um relacionamento.

 

Por esse motivo, essa estratégia é tão valorizada pelas empresas que desejam conquistar novas oportunidades de crescimento.

 

Se você deseja alcançar os resultados que listamos no decorrer deste artigo é preciso contar com parceiros especializados.

 

Acesse o site da Able Digital para conhecer as soluções personalizadas para o seu negócio.